OS PRÓS E OS CONTRAS DA VACINAÇÃO

Sabemos que o tema VACINAÇÃO não é consensual e cada vez mais se levantam dúvidas quanto aos seus benefícios. A Drª Céline Martin, enquanto especialista de saúde mas acima de tudo mãe de quatro filhos, não pretende de forma alguma influenciar, mas sim partilhar o seu conhecimento e estudos acerca do tema, permitindo aceder a um conjunto de informação científica que fundamente e capacite todos os pais para uma escolha consciente.

O QUE VAI APRENDER NO WORKSHOP SOBRE O TEMA:

• Aprofundar os conhecimentos sobre a vacinação e os vários tipos de vacinas utilizadas no sistema de saúde atual;

• Noções de imunidade – quais as doenças infantis das quais alegadamente as vacinas nos “protegem”;

• Formas de se proteger naturalmente e como pudemos eliminar os efeitos colaterais negativos das vacinas.

 

DEPRESSÃO, ANSIEDADE E INSÓNIAS

Sente-se stressado? Está constantemente preocupado, ansioso? Tem falta de memória? Não consegue dormir bem? Por vezes sentimo-nos mais em baixo e não sabemos bem o porquê…para alguns, pode ser a chama que nos animava que começou a apagar-se. Para outros pode ser uma situação em casa, na escola ou no trabalho que temos dificuldade em aceitar. Não alterando este processo mental, mais cedo ou mais tarde entraremos num estado emocional que poderá nos levar à depressão, à ansiedade ou mesmo às insónias. O Workshop “Como deixar de sofrer com Depressão, Ansiedade ou Insónias” foi concebido para ajudar os participantes a entenderem, de uma forma muito simples e fácil, as várias causas possíveis da depressão, da ansiedade e das insónias. Apresentam-se também soluções e recomendações adequadas a cada uma das causas para facilitar o início do procedimento para um equilíbrio mental e emocional.

*Essa palestra serve para informar os participantes das várias opções possíveis sem, todavia, substituir qualquer tratamento que possam estar presentemente a seguir.

 

O SISTEMA IMUNITÁRIO

Sabia que estudos que mediram o efeito dos ajustamentos quiropráticos no sistema imunológico, demonstraram que a Quiroprática pode influenciar a contagem de linfócitos T e B, o número de células NK, os níveis de anticorpos, a atividade fagocítica e os níveis plasmáticos de beta-endorfina? A inteligência que criou o nosso corpo cura o nosso corpo! Este é um dos princípios fundamentais da quiroprática. Particularmente no período que atravessamos, esta informação é muito relevante. A primeira estrutura formada é o sistema nervoso, seguido pelos outros sistemas do corpo (circulatório, respiratório, digestivo…). Sendo o sistema nervoso (cérebro, medula espinal e nervos), o sistema mestre do corpo humano, é importantíssimo assegurar-se que ele funciona em pleno. ENTÃO QUAL É O OBJETIVO PRINCIPAL DO QUIROPRÁTICO? Libertar a energia na coluna vertebral através da correção das disfunções biomecânicas da coluna, permitindo assim ao poder inato do corpo de auto curar-se.

 

A IMPORTÂNCIA DA DOR

Ocasionalmente, vivemos experiências na vida que nos trazem a DOR e que, preferencialmente, seria uma experiência que gostaríamos de evitar! A dor tanto pode ser de origem física como psicológica mas, qualquer que seja a sua origem, a sua função é vital. A dor tem como propósito alertar-nos que algo está errado e que devemos urgentemente optar por outro comportamento se quisermos manter o nosso organismo num estado são. O que devemos fazer quando temos uma dor? Quem devemos consultar quando temos uma dor? De facto, nem todas as pessoas sabem distinguir a causa da dor ou como remediar a situação e, por isso, existem especialistas para nos ajudar. O apoio e a orientação são importantíssimos e isto deve ser conjugado com as recomendações de um profissional de saúde competente. Na nossa opinião, a competência deve medir-se pela capacidade que o profissional tem de escutar o paciente nas suas necessidades e de lhe oferecer uma solução que tratará de resolver a causa da dor e não só o alívio. Neste blog, o Dr. Neil Violante ensina como saber agir nestas situações.

 

O SISTEMA NERVOSO

Está ligado? O ser humano tem saúde quando todas as partes do seu corpo estão a funcionar no máximo das suas capacidades. Para isso ser possível, é preciso respeitarmos os sete elementos essenciais da saúde que são: o saber respirar, comer, beber, exercitar, descansar, pensar e, em último lugar, mas de extrema importância, ter um sistema nervoso em ótimas condições. O sistema nervoso é composto por cérebro, medula espinal e ramificações nervosas que se espalham da medula espinal para todo o corpo, ligando o cérebro aos vários órgãos do corpo. Este sistema nervoso está protegido pelo crânio assim como pela coluna vertebral. Por vezes, com certos traumas, acidentes, quedas, más posturas e movimentos repetitivos, as articulações do crânio e da coluna deslocam-se de forma subtil e iniciam uma patologia a que chamamos a subluxação vertebral. Nesse momento, uma compressão das raízes nervosas é sentida e a comunicação entre o cérebro e os nossos órgãos  é limitada, causando, a curto ou longo prazo, deficiências nas áreas afetadas, até mais tarde chegarmos a um estado de doença.

 

A IMPORTÂNCIA DE UMA ALIMENTAÇÃO ALCALINA

O ditado diz que somos o que comemos! Mais de 50% da população vive com um corpo ácido o que provocará, a longo termo, um ambiente propício a doenças auto-imunitárias, a doenças osteoarticulares assim como, em casos extremos, ao cancro. Venha saber mais no nosso workshop sobre o tema, já no próximo dia 6 de Fevereiro, em Leiria, onde será informado e inspirado a fazer algumas alterações que poderão aumentar a sua esperança de vida de 10 anos! O equilíbrio nutricional, assim como o efeito de certos alimentos sobre a nossa forma física e saúde, serão abordados ao longo deste tema. Soluções naturais serão também dadas no que diz respeito a certas doenças do sistema gastrointestinal como as úlceras, a azia, as pedras da vesícula biliar, a obstipação, as pedras nos rins e muito outras mais !

 

ALIMENTOS QUE EVITAM AS DOENÇAS E AS DORES

Mais de 50% da população vive com um corpo ácido o que provocará, a longo prazo, um ambiente propício a doenças auto-imunitárias, a doenças osteoarticulares assim como, em casos extremos, ao cancro. Os alimentos que ingerimos são processados de forma a manter constantemente um equilíbrio acido-básico no nosso organismo. Os alimentos ditos saudáveis (vegetais, frutos, cereais não refinados…) trazem pouco stress à digestão. Porém, a alimentação baseada em alimentos de fonte animal, assim como em alimentos refinados cria no organismo um ambiente dito ácido que acaba por ser um stress intenso para a digestão. Este stress fisiológico imputado ao organismo acaba por trazer ao indivíduo que pratica esta alimentação desequilibrada consequências desagradáveis como a fadiga crónica, a indigestão, a flatulência, as úlceras gástricas / intestinais, os pólipos, os cálculos na vesícula e nos rins, a obstipação, as infeções urinárias frequentes, o excesso de ácido úrico, as artroses, a osteoporose, só para nomear algumas. O objetivo do quiroprático é assegurar-se que não só a parte física do corpo está em bom funcionamento mas também detetar os desequilíbrios químicos ou alimentares do paciente. Esta abordagem garante uma recuperação rápida e ajuda o paciente a manter uma vida saudável e duradoura. 

 

 VIDA SAUDÁVEL SEM MEDICAMENTOS

Há 30 anos sem recorrer à medicação “química” apesar de várias vezes ter tido alguns episódios de doença ou dor, como qualquer ser humano vive ao longo da vida. Qual é o meu segredo? Explorar as alternativas naturais que existem na área da saúde e manter um equilíbrio físico, mental, emocional e nutricional no dia-a-dia.
O sistema nervoso controla todas as funções do corpo humano, inclusive o sistema imunitário. Quando cuidamos da coluna vertebral através dos ajustamentos quiropráticos, maximizamos o funcionamento normal dos vários sistemas do corpo, assim lhe dando a resistência necessária para ele combater qualquer micróbio introduzido no corpo. O segredo está em aumentar a resistência do corpo e não na destruição dos micróbios!

Já alguma vez pensou porque é que um familiar tem uma gripe e o outro não? Todos na casa são expostos aos mesmos micróbios mas só alguns manifestam os sintomas. A cura é sempre feita de dentro para fora e nunca de fora para dentro!

 

A DOR CIÁTICA

A dor ciática tem o seu nome por ter origem no maior nervo que existe no corpo humano: o nervo ciático. Esta dor caracteriza-se por ser uma dor forte e aguda, que se inicia muitas vezes na zona lombar e que se desenvolve especificamente na parte posterior da bacia e da perna. Quanto mais inflamado estiver o nervo, mais intensa será a dor e mais perto do pé ela chegará. Em casos crónicos, a inflamação do nervo ciático poderá provocar uma perda de sensibilidade na pele, assim como uma perda de força motora na respetiva perna.

Existem várias causas possíveis que dão origem à inflamação deste nervo, mas a mais comum é a causa biomecânica por compressão dos ossos, dos músculos ou dos discos intervertebrais. A causa postural ou biomecânica poderá ter origem num traumatismo ou simplesmente nos stresses físicos ao longo de uma vida, tais como as más posturas ou movimentos repetitivos no trabalho.
As subluxações vertebrais são as causas biomecânicas mais comuns da ciatalgia e traduzem-se pelo desalinhamento das vértebras acompanhado por uma irritação dos nervos adjacentes. No caso da dor ciática, a zona envolvida será principalmente a lombar e a da bacia.
Através do ajustamento da coluna vertebral, o doutor de quiroprática irá corrigir o desalinhamento que provoca o stress no osso, no músculo, no disco intervertebral, assim como nos nervos envolvidos. O ajuste resultará num alivio permanente, pois a causa do problema é corrigida e não apenas aliviada. Caso não seja corrigido, o problema agravar-se-á ao ponto de perder as funções normais da perna, assim como as funções dos vários órgãos (intestinos, bexiga, próstata, útero, etc) controlados pelos mesmos nervos envolvidos.

 

HÉRNIAS DISCAIS

As hérnias discais ocorrem quando as cartilagens que protegem os ossos da nossa coluna vertebral, saem do anel externo em direção ao canal espinal, provocando pressão sobre os discos. O que acontece é que a cartilagem, ao migrar para a parte lateral ou posterior da coluna, irá ocupar o espaço de onde sai a raiz nervosa e provocar uma dor forte na zona associada, ou até mesmo criar uma dor ciática (se for na parte lombar, por exemplo). Se for na parte cervical, a hérnia discal irá comprimir as raízes nervosas ou a medula e provocar uma dor forte no pescoço, impedindo muitas vezes de virar a cabeça de um lado para o outro e provocar uma dor que pode descer pelo pescoço abaixo, impedindo de movimentar ou trabalhar.  Isto acontece de uma de duas formas, uma mais aguda e espontânea, provocada por exemplo por um excesso de peso levantado ou por um esforço exagerado, quer seja no trabalho ou no desporto. A segunda, a causa mais comum, é a causa crónica que, por sua vez, é de origem biomecânica, em que a pessoa teve traumas repetidos ao longo da vida (acidentes, más posturas, quedas, entre outros) que provocaram desalinhamentos na coluna vertebral, provocando um desnivelamento das vértebras e a consequente pressão sobre os discos e saliência destes.

 

COLOQUE UM PONTO FINAL DAS SUAS DORES DE COSTAS!

Sofre de problemas de saúde ou de dores de costas? Está cansado de correr especialistas e terapeutas sem resultado?
Se respondeu sim a estas perguntas, este vídeo contém informação importante para resolver o seu problema de saúde.
As suas queixas não devem ser ignoradas pois um estudo, publicado no European Journal of Pain, demonstrou que as pessoas que reportam dores na coluna têm um risco de mortalidade 13% mais elevado.
Esta descoberta é significativa e preocupante, relata o Professor universitário, Paulo Ferreira, pois a maioria da população acredita que as dores de costas não são um problema que ponha em causa um risco de vida.

Existem várias formas de aliviar as dores de costas, algumas mais comuns do que outras como a cirurgia, a medicação, as infiltrações, a massagem, as compressas de calor ou de gelo para mencionar algumas. Na realidade, estas formas de tratar as dores de costas poderão ajudar durante algum tempo mas raramente irão resolver ou corrigir, de forma definitiva, a causa real do problema. Deve sempre avaliar-se o risco de alguns procedimentos, pois algumas destas formas de tratamento podem trazer consequências negativas irreversíveis.

 

10 RAZÕES PARA OS PAIS RECORREREM À QUIROPRÁTICA NAS CRIANÇAS

Ao longo de 3 vídeos, a Dr.ª Céline Martin aborda a relevância da quiroprática na saúde infantil, desde o nascimento até à idade de jovem adulto.

Especialista em Quiroprática Pediátrica, este terceiro registo refere as 10 principais razões para os pais recorrerem a esta área da saúde, para assegurarem e prevenirem a saúde e bem-estar dos seus filhos.

 

A QUIROPRÁTICA NA INFÂNCIA

Quando se fala de saúde, pode colocar-se a seguinte pergunta:

QUAL A VANTAGEM DE RECORRER AO QUIROPRÁTICO PARA O MEU FILHO?

Quando existe um desalinhamento de uma ou mais vértebras chamado subluxação, o organismo inicia um processo de alteração que muitas vezes degenera em doença. Como é que uma criança perde o alinhamento natural e desenvolve as ditas subluxações?

Existem várias causas: o parto, muitas vezes traumático, as inúmeras quedas que uma criança dá até aos 5 anos, sem falar das lesões derivadas da prática do desporto. Quando afetado pelas subluxações, o corpo envia-nos vários sinais de alerta. Os sinais mais comuns nas crianças são:

Dores nas articulações ou musculares (dores de “crescimento”), falta de concentração, otites, cólicas, obstipação, asma e dificuldades respiratórias, falta de coordenação, má postura, sistema imunitário fraco e enurese (chichi na cama).

A maioria das famílias que frequenta um quiroprático relata ter mais energia, uma saúde recuperada e menos dependência no que diz respeito a medicamentos.

É comum ouvir os pais dizer que desde que os filhos iniciaram os ajustamentos quiropráticos, ficam doentes com menos frequência, com menos gravidade, têm menos infeções de ouvidos e tomam menos (ou nenhuns) antibióticos e outros medicamentos que os seus colegas de turma.

 

A QUIROPRÁTICA PARA UMA GRAVIDEZ MAIS FÁCIL E UM NASCIMENTO MAIS SEGURO

Cada vez mais os cuidados quiropráticos estão a tornar-se uma parte importante da preparação para o parto para muitas mulheres grávidas.

As mamãs estão a perceber os benefícios dos ajustamentos quiropráticos regulares, enquanto se preparam para um parto mais seguro e mais fácil para si e para os seus bebés.

Os quiropráticos têm cuidado de mulheres grávidas há já muitos anos, no entanto, recentemente, com o aumento do interesse no parto natural e com um esforço para se evitarem cesarianas, um número crescente de mães integra a quiroprática na sua preparação pré-natal.

Para entender como o tratamento quiroprático pode contribuir para um nascimento melhor, é importante olhar para a biomecânica da mãe e do bebé durante a gravidez. Com o aumento de peso, o centro de gravidade da mãe desloca-se do seu ponto habitual, o que obriga a certas compensações posturais para responder em conformidade. Além disso, a hiperelasticidade dos ligamentos necessária para o parto contribui para a instabilidade em todas as suas articulações, incluindo a coluna vertebral e a pélvis. O desalinhamento da pélvis provoca um aumento na tensão dos ligamentos do útero, o que explica o porquê de algumas mulheres sentirem sensibilidade mais de um lado do que do outro.

A restrição intra-uterina pode criar uma torção no útero, limitando o espaço disponível para o bebé em desenvolvimento, o que pode inibir o desenvolvimento da coluna vertebral do bebé.