Bloqueios na coluna

Quando existe um bloqueio a nível dos nervos junto à medula espinal, o organismo inicia um processo de alteração, que muitas vezes degenera em doença. A maior parte dos bloqueios a nível da coluna são causados por desalinhamentos ligeiros das vértebras chamados subluxações vertebrais. Estes desalinhamentos provocam um estado de desarmonia  e de desequilíbrio no corpo, baixando muitas vezes a resistência imunitária e a função orgânica e hormonal do sistema.

Efeitos degenerativos da subluxação vertebral e como a Quiroprática pode ajudar:

São várias as causas que podem provocar uma deterioração prematura das articulações: tendência genética, doença autoimune, produção de ácidos indesejáveis no corpo provocada por uma alimentação desequilibrada, esforços exagerados e, o mais comum, os desequilíbrios biomecânicos ou posturais das articulações. A quiroprática tem sido a melhor opção para não só aliviar estas dores articulares, mas também para as prevenir. 

Exemplo das fases de deterioração articular da subluxação vertebral:

Normal:

  • Curva normal;
  • Articulações em bom estado sem degradação óssea;
  • Bom movimento das articulações;
  • Discos intervertebrais conservados.

Fase 1:

  • Biomecânica anormal;
  • Perda da curva cervical;
  • Início da deterioração óssea;
  • Compressão das raízes nervosas;
  • Início de alguma disfunção articular ou muscular;
  • Sintomas ocasionais.

Fase 2:

  • Deterioração moderada das cartilagens e vértebras;
  • Movimento limitado (50%);
  • Sintomas comuns: formigueiro, dormência, enxaquecas, hérnias discais, dores musculares…

Fase 3:

  • Degeneração avançada;
  • Fusão permanente dos ossos;
  • Perda total das cartilagens;
  • Movimento bastante limitado;
  • Dores constantes.