Quiroprática: a resposta para as pessoas que caem e têm dificuldade de equilíbrio

Quiroprática a resposta para as pessoas que caem e têm dificuldade de equilíbrio - Blog de Saúde Física e Quiroprática

Recupere o Equilíbrio e a Confiança com a Quiroprática: a Solução para Quedas e Instabilidade

Cada vez vivemos mais anos. Hoje em dia facilmente podemos chegar até aos 80, 90 ou até 100 anos de idade. No entanto, chegar até essas idades avançadas não significa que cheguemos lá com saúde e bem-estar. As estatísticas mais recentes mostram que, a partir dos 65-70 anos, a tendência é de adoecer e desenvolver diferentes patologias cada vez mais complexas… dentre esses desafios, estão as quedas.

As quedas na população idosa

Nessa ótica, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) publicou em 2017 um artigo mostrando preocupação devido à prevalência de quedas entre a população mais idosa em Portugal. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, entre os anos 2003 e 2013, cerca de 3% das pessoas com mais de 65 anos internadas nos hospitais tiveram como causa uma queda. 

Dificuldade de equilíbrio: causas e fatores de risco

Há um grande leque de causas e fatores de risco para as quedas em idosos, das quais se salientam algumas:

  • A dificuldade na visão, audição e reflexos.
  • A perda de massa muscular, os problemas de equilíbrio e a falta de flexibilidade muscular.
  • O uso de calçado pouco seguro, como sapatos sem calcanhar ou salto alto.
  • A presença de dor: o facto de sofrer algum tipo de dor pode resultar em dificuldade na marcha, cálculo deficiente das distâncias ao andar, particularmente aquando realização de tarefas que exigem certo grau de concentração ou atenção, já que promove distrações.
  • A toma de certos medicamentos que causem efeitos secundários como tonturas, confusão ou desequilíbrio.
  • Um ambiente doméstico ou comunitário não adequado que possa produzir riscos de segurança, como por exemplo a ausência de corrimão nas escadas ou a presença de móveis/estruturas que dificultem a mobilidade.
  • Certas doenças, como o diabetes, as doenças cardíacas ou certos problemas na tiróide, os quais podem magoar os nervos nos pés ou os vasos sanguíneos, podendo afetar o equilíbrio.
  • As doenças que provocam movimentos apressados para a casa de banho, como a incontinência.
  • Os adultos com défice cognitivo ligeiro ou certos tipos de demência.
Quedas em idosos causas e fatores de risco - Blog de Saúde Física e Quiroprática

Complicações 

As quedas, principalmente entre os idosos, são um problema de saúde significativo em Portugal. Estas quedas podem resultar em lesões graves e, por vezes, complicações crónicas que afetam a qualidade de vida. 

Por um lado, uma estatística preocupante sobre as quedas é que 6% das pessoas entre os 65 e 70 anos internadas por quedas entre 2003 e 2013, morreram no hospital nas semanas seguintes a esses incidentes.  

Por outro lado, outros dados preocupantes são as consequências a longo prazo que as quedas podem originar para os idosos: medo de cair, redução na atividade física, desafios psicossociais ou perda de autonomia, apenas para mencionar algumas. Para além disso, estes incidentes podem resultar em custos médicos substanciais, tanto para as famílias como para a sociedade.

A relação entre o equilíbrio e a quiroprática - Blog de Saúde Física e Quiroprática

A relação entre o equilíbrio e a quiroprática

Uma boa postura indica um bom controlo do equilíbrio. Uma postura adequada e saudável envolve um controlo muscular apropriado do corpo para poder manter o equilíbrio ao estar sentado, de pé, a dormir, a trabalhar ou a fazer qualquer outra atividade. Igualmente, o equilíbrio é fundamental para a nossa capacidade de caminhar, para nos movermos e para manter uma postura saudável. 

Nesse sentido, é essencial o bom funcionamento do sistema nervoso, já que este controla tudo no corpo humano, inclusive o equilíbrio, a função muscular e a postura. Assim, para operar de forma efetiva, as articulações que protegem o sistema nervoso (o crânio, as vértebras da coluna e os ossos da bacia) devem encontrar-se na posição certa e com uma boa mobilidade. 

No entanto, os movimentos repetitivos no trabalho, as quedas, os acidentes, as lesões desportivas, as más posturas e os esforços podem fazer com que as articulações da coluna, do crânio ou da bacia fiquem desalinhadas e bloqueadas, podendo causar interferência nervosa na comunicação entre o cérebro e o resto do corpo.  Quando a coluna vertebral e/ou os ossos do crânio ou da bacia estão desalinhados, os impulsos nervosos que controlam tanto os músculos como a postura podem ser prejudicados, levando a um desequilíbrio físico.

A quiroprática incide na correção destes desalinhamentos que, por sua vez, influenciam diretamente o funcionamento do sistema nervoso. Os quiropráticos são especialistas na correção biomecânica e postural da coluna vertebral e outras articulações, para assim manter o funcionamento otimizado do sistema neuro-músculo-esquelético. Esta correção é feita por meio de ajustamentos – manobras manuais gentis e específicas – que têm como propósito o realinhamento articular. Os ajustamentos eliminam as interferências no sistema nervoso e melhoram a comunicação entre o cérebro e o corpo, restaurando o equilíbrio e permitindo que o organismo funcione de forma mais eficaz. 

Este é um aspeto crucial na prevenção de quedas, uma vez que um corpo equilibrado tem uma maior probabilidade de evitar tropeços e quedas. 

Benefícios da Quiroprática:

  1. Melhoria do equilíbrio: ao libertar a subluxação vertebral, o ajustamento estimula o centro do equilíbrio, promovendo o seu bom funcionamento e ajudando a evitar quedas acidentais.
  2. Melhoria sensoriomotora: a quiroprática promove a melhoria na função sensoriomotora, ou seja, ajuda a ter melhor perceção do corpo relativamente ao ambiente (propriocepção), e também a ter os sentidos mais apurados, calculando assim de forma mais efetiva o limite de cada movimento.
  3. Redução da dor: a quiroprática é frequentemente usada para aliviar dores crónicas nas costas, pescoço e articulações, o que pode melhorar a mobilidade e a estabilidade.
  4. Aumento da mobilidade: o ajustamento quiroprático ajuda a manter as articulações saudáveis e com uma amplitude de movimentos apropriada.
  5. Melhoria da postura: a correção dos desalinhamentos na coluna vertebral promove uma postura adequada.
  6. Melhoria do bem-estar geral: a quiroprática não se limita apenas a tratar sintomas, mas também visa promover a saúde e o bem-estar global, o que inclui o equilíbrio físico, mental-emocional e a alimentação adequada para garantir uma qualidade de vida máxima.

Em resumo, a quiroprática oferece uma abordagem valiosa na prevenção de quedas nos idosos e na recuperação do equilíbrio e confiança na estabilidade física, quer através do restabelecimento da mobilidade, quer de cuidados holísticos que ajudam a atingir uma melhor qualidade de vida e bem-estar generalizado. Pode consultar o website da Associação Portuguesa dos Quiropráticos para encontrar um quiroprático devidamente qualificado e credenciado.

Não hesite! Marque uma consulta no nosso Centro e compreenda melhor como a quiroprática pode ajudar! Para mais informações, entre em contacto connosco e acompanhe as nossas publicações regulares e palestras sobre saúde!

7 elementos essenciais para um sistema nervoso saudável - Workshop de Saúde Física de Dra Celine Martin

INSCREVA-SE NO NOSSO WORKSHOP!

“7 elementos essenciais para um sistema nervoso saudável”